ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


1000 POEMAS





Sentimentos expostos
No papel mecânico
                                   (noutro palpável)
Na ânfora da sabedoria
Que guarda o templo 
                                      dos recantistas
Meus dedos que
Respiram poesias
Olhos que farejam
A garganta da minha insensatez
Palavras iluminadas
Que acordam nas noites
O sono de pedra
Embora o poeta durma
                                          tranquiiiiilo!
Tantos pensamentos expostos à retina
Declaram que a luz será eterna,
Que venham mais mil,
Mais mil... Poesias
Que guardarei como
Relíquias
Sem naufrágios
Dentes quebrados
                                   -Carnificina-
No meu templo
Dentro de outro templo
Por todo o tempo.
 



 
Comemorando
As 1000 poesias
Postada aqui no Recanto
Das letras
Quero agradecer a todos
Os escritores, poetas, leitores
Simpatizantes...
Que diretamente ou indiretamente
Abrilhantaram minha página
É de coração agradecer mesmo
Aos que por aqui deixaram
Seus sentimentos escritos nos
Comentários. Obrigado a todos.
E pode visitar-me o quanto
Quiser, meu espaço é de todos
Vocês.
Albert Araújo
20-08-08



ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 20/08/2008
Alterado em 20/08/2008
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários