ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


A NOITE PRETA





E a noite preta de
triste se perdeu

Quis engoli a
humanidade
e naufragou

Assombrada
porta que se
escureceu

A espiral
do tempo

Vento ventania
noite preta
agonia

Insetos na lâmpada
lâmina na mão
na garganta

Momentos que
reverenciam-se
no coração do leão

Fosso que vira
cantiga depois
do almoço

E nos olhos
da noite

Ora ver-se
uma imagem
inefável
de um lago
inesgotável
ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 15/11/2008
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários