ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


A NOITE SÓBRIA (cavaleiro andante)



I
a noite sóbria
com tantos cálculos,
esperou um olhar
e o cavaleiro se foi...

II
outro, na noite
renasceu o
desejo, de
um sorriso
mas nada...

III

dentro do olhar
a noite,
lágrimas
e o azul do mar
partiu-se...

IV
A noite
Implorou
O olhar mergulhado
Do silêncio...

V
todas as
noites são sóbrias
e todas as
esperanças
são dolorosas

VI
O cavaleiro errante
Atravessa o silêncio
O olhar
O sorriso,
E cumpre seu destino,
E vai pela serra
E vai pelo mar
Pelas noites sombrias.

ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 07/01/2009
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários