ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


DESEJO SELVAGEM






Esculpo a minha língua
Dentro da tua boa verdejante
Voraz, vorazmente...
E esse desejo que descamisa
Os meus poros, pássaro selvagem,
Pétalas que se inebriam ao encanto
Da madrugada silenciosa,
Canto o teu canto e anseio uma
Noite ardente entre as ramagens
Do teu sexo.
E esse desejo de beijar-te, devorar-te
E picar a tua plumagem com minha
Torre de pedra,
E essa vontade de desaguar o meu corpo
No teu ventre aveludado,
Fotografias, abajures, lençóis de cambraia...
E esse veneno fatal expelido do meu gozo
Que ora penetra na tua floresta delicada.

ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 29/01/2009
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários