ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


A NOITE DE TEUS VERSOS
 
 




A noite cai

Como a boca que beija uma cidade nua

Flores atiradas, entalhadas de primaveras

A luz daquela rua se acende

E teu sorriso é algo incandescente

Que nas noites sombrias, é tintura

É incenso de minha poesia

A noite me chega

Numa sátira recheada de teus versos

Plasma e universo

No vaso do bem planto o meu coração

Moça bela a esperar-me no portão

Ontem vi a esperança subir os degraus

Hoje eu não tenho medo de escuridão!
 
 













ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 20/02/2009
Alterado em 20/02/2009
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários