ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


FIO DE LUCIDEZ



                Aos de 40 anos em diante.





                             Ofereçam sacrifícios de ações de graças
                             E proclamam com júbilo as suas obras.
                                                                                    Sl 107:22





Independentemente

De genética

De idade, olhos magros e gordos

Louros, morenos e poéticos



Dentro de cada um

A razão é cultivada



E neste tudo

A luz é sempre viva

Tem leveza, e as asas são brancas



(...) lá onde o pássaro pode voar,

Quem sabe? Tão alto que os álacres sonhos

E a incendiada doçura rasgue os véus

Do inanimado




E o amor supere

Essa idéia patética

E que somente a juventude

É boa e bela

E que temos apenas

Idéias infantis e inacabadas.


ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 26/04/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários