ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


MÃE...




serenamente

eu te guardo no coração

sem limite – infinitude 

                           murmúrio e o rio passa...



e o meu poema é lido

                               relido

e a cova é intima da minha razão.





mãe..

no tumultuado mundo

                   o meu amor por ti é sacro


e as minhas idéias

corresponde a tudo

que os anjos falam


que na vida – tu és:

                                 riqueza

                                 sol

                                 sangue e suor

                                 da minha própria alma.




mãe...

num fluído exato

o teu excessivo amor

exala-me segurança – consolidação.





mãe...

vamos florir o mundo – ver

o amor nascer em cada coração.



e nos caminhos

o teu sabor feminino – se espalhe

e nas noites insones

seguras a minha mão.
ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 09/05/2010
Alterado em 26/04/2015
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários