ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


SAUDADE CORTANTE







Dormem as flores...

dormem as pulcras estátuas,

dormem as luzes da cidade, somente

a minha face não tem água, a refugiar-se

nas ondas da saudade, saudade cortante.




absolutamente tormentos

arremessados no barco ancorado, mas é fonte de um

corpo desalmado em saudade constante.



cisne no lago - humanizado cisne,

pássaro imóvel numa saudade alucinante.



vinho e uma tela viva

onde existe uma saudade – saudade distante.



ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 05/06/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários