ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


A ESSÊNCIA DO POEMA






O poema exala
Essências inebriantes – cheiro
De lua, cheiro da folha nua.

A cor âmbar da sintaxe
Alimenta-me, e me estende os braços.

Então um fósforo
Acende-se na sala escura.

Lâminas,
Manhãs claras
Fatias de um lugar incomum
A palavra inteira e sem rasura.

ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 08/10/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários