ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


SEMENTES







Atiro sementes
devotadas ao tempo
e elas se difundem ao mar

e na prenhez
dos campos/vales
os meus dissabores

águas e rochas
espreitam-me

risco um fósforo – ainda
resta a esperança

ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 04/12/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários