ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


PUNHALADAS DO TEMPO





Em pungente melodia
a lua falou
- de seus muitos segredos
um como a pele de lobo
outro como orvalho no porão
um como estatua de areia
outro como tubarão
um como... passos de sereia

disse que aspirava;
sonhos e sons harpejantes
cristais e sois galopantes

e os pés caminhavam
em camadas de folhas

mas viu que o tempo
é um gesto que golpeia
a face
e as estrelas são completamentes
nuas

envidraçados reflexos
nas noites ardis – que tem
vertigens e esquecimentos

contra a luz
os cabelos esbranquiçados
e de soslaio
uma certa brevidade de luas








                                          E o tempo passa, o tempo voa...




ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 26/03/2011
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários