ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


MEMÓRIA VIVA




Ter a memória viva
é tudo que queremos
e na multiplicidade das cores
tirar-se da poesia
a fotografia e todos os sabores

- até aqui tudo bem!


mas hás de perceberes
que ao longo dos anos
a humanidade não terá memória

vejas que a terra é imensa...
mas se não for cuidada
todas as geleiras irão se dissolverem

se isso acontecer
não por covardia, longe tal pensamento
irei juntar minhas letras
e com minhas asas de borboleta
voar para o céu
olhar as estrelas se acariciar
sentir o astro rei iluminar o meu esôfago
por que o sol é um pintor absorto
tem os olhos de alegria
e o coração paralelo ao de Deus
(nunca abandona os filhos seus)
e no espaço sideral
realiza ofícios de carne

e por detrás da face
a luta não cessa (incansável)
e a matéria que o habita (interminável)

e no final de tudo
e em mim, o amor
há de tornar-se uma esfinge inescusável






Edição de imagens:
ShirleyS
ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 30/05/2011
Alterado em 30/05/2011
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários