ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


SEM LIBERDADE


UMA METADE DE MIM
É A MINHA FALA
AINDA QUE EU FALE
NÃO VÃO ME ESCUTAR

UMA METADE DE MIM
É O MEU DESEJO,
AINDA QUE EU DESEJE
NÃO VÃO DEIXAR EU DESEJAR

UMA METADE DE MIM
É O MEU CANTO,
AINDA QUE EU CANTE
NÃO VÃO DEIXAR EU CANTAR

UMA METADE DE MIM
É A MINHA LIBERDADE,
AINDA QUE EU QUEIRA SER LIVRE
NÃO VÃO ME LIBERTAR

...A OUTRA METADE DE MIM
CALOU-SE, MUITO ANTES DA OUTRA.



ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 16/02/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários