ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


LOUCURA


As vezes a correnteza do rio
leva as águas para o fim do mundo,

As vezes as côres estão presas
e eu te ligo e pergunto se você
ainda pensa em mim,

As vezes é apenas uma ilha,
que se transforma em um arquipélago
e os problemas jogo embaixo do tapete,

As vezes as varizes aumentam, e outras
estão com cara de abortadas, sem um
rumo certo,

As vezes tenho mil palavras, qual um 
dicionário, outras nem falo,

As vezes te espero no meu sonho,
e milhões de diabinhos me despertam,

As vezes suicido-me para ver o que sentes
por mim, e você procura a loucura.
ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 01/03/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários