ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


A  PESCARIA




O meu anzol atiro
na tua água límpida e serena,
fisgo os teus lábios de mel,
e deles retiro todo néctar
delicioso, e na tua boca
me alimento.

O meu arpão atiro
na tua água pura e delicada,
fisgo o teu peito, onde
arde a tua chama voraz, no
teu seio me delicio e me
contento.

A minha tarrafa atiro
na tua água clara e cristalina,
fisgo todo o teu ser, sedento
pelo o meu ser, nele desprende-me
minha languidez, e na volúpia, o teu
prazer emana o meu sexo.
ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 22/03/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários