ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


A BRANCA ASA DO ANJO





A branca asa do Anjo,
surgiu na inspirada manhã,
que tem um violino azul nos olhos
e a boca  subitamente atroz.

Ao abrir as cortinas e os lençóis,
o Sol brilhante nasceu...
e, em suaves beijos, ele pegou - NÓS.


Todas as coisas trazem algo inusitado:
arpões – espadas, até mesmo os anzóis.

Os sons das melodias angelicais
aprofundam-se na alma.
E nos espaços contagiantes dos jardins,
nascem violetas e girassóis.

Emerge um canto do MAR...
possivelmente é o cantar da Sereia,
que costuma dialogar com as rosas,
e nas tarde febris...
saboreia os beijos dos vermelhos sóis.




 Edição de imagens:
Shirley Araújo

Texto: A branca asa do Anjo

ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 13/01/2014
Alterado em 14/01/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários