ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


NITERÓI - CIDADE SUBLIME E ETERNA






Niterói, Niterói!
Tabuleiro de facho urbano gigante.
Igualmente é o teu ardente Céu.

Veeiro que abre as cortinas do poema.
Vai do levantar das tuas pálpebras gloriosas
a fulgurada e infundida vida de baluarte.

No teu espírito de guardiã do navegador.
Percorre a coreografia dos hálitos marítimos...
Gigante, colossal.
Assim também,
é o excessivo amor pelos teus filhos!


Na impar labuta,
tuas arestas e ritmos
incitam e crepitam os poros de cidade continental.
Até as centelhas do sois,
são originalmente fecundantes,
e incluem-se lado a lado do teu cantar majestoso.

Para o futuro tu caminhas
em marcha de universo.
E vive em constante transformação,
tal qual o mar e o corpo primaveril.
Após a tempestade,
repousam no querer bem da sombra arbórea.


Niterói!
Tens colinas com os olhos de arco-íris;
Santuários com ilustrados céus;
frenéticos barcos a navegarem no cérebro do mar;
povoações felizes.



Niterói!
A polidez da tua beleza natural,
segue ponderada e encontra no Anjo da Guarda,
a noite contemplada e branda aragem.

Na atmosfera das tuas milenares estrelas,
os abraços calóricos refletem a nitidez do amor.

De tal modo, o teu semblante indígena,
concentra-se na zona rústica do sonho espelhado.


Coração e asa encharcados da paz.
A vida em completo sossego,
torna-se fecunda e desenvolvida.

E tu, vestida das leves asas do contentamento,
sempre sobrevoarás os ares da massuda Guanabara.

E nesse semblante majestoso,
cheio de sonhos e aspirações.
Que tu serás eternamente,
a luminosa paisagem
do auspicioso futuro...


Niterói!
Face ladrilhada e sigla labiríntica,
com breve sensação telepática.
Altar do templo onde mora Deus.

Com um tanto de beleza aqui e ali,
É que surgem mais semblantes
com raios luminosos!


Sobre a vasta expansão do espaço estelar
que cobre o verdor da colossal várzea.
Auge da cordilheira altiva.
A pintura do teu cenário é um infinito oceano.

Que brio! que desmesurada realeza,
que admirável fenômeno elevado,
que mapa incomparável!
Niterói! Como tu és luminosa!
Eu me saboreio do teu crepúsculo,
montanhas e mares...

A natureza foi a ti generosa,
lindas e espetaculares praias
com maravilhosas proporções.

Todo o teu torrão é harmônico
E de calor se exprime.
Niterói! Eterna e sublime.



Praia de São Francisco - Niterói - RJ




Pedra do Índio - Praia de Icaraí - Niterói - RJ


Alberto Araújo - MAC - Museu de Arte Contemporânea


Edição de imagens
Shirley Araújo

Texto: Niterói - Cidade sublime e eterna







By © Alberto Araújo
fevereiro/2014
 
 
 
 
 
ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 17/02/2014
Alterado em 17/02/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários