ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


O POETA E A PINTORA (ELE & ELA)





O gosto pelo o amarelo é inexplicável.
É a sua tinta pródiga e ao Céu limita-se.
ELA guarda do escalarte sol a pessoa amada.
ELE caiu lentamente e encheu todo o quarto.

Uma claridade de rosas e jasmins.
E as abelhas guardam os fios e as agulhas,
para tecerem mais tarde.
- Seus sonhos, desejam um pólen feliz,
depois, beijar os beija-flores.

Sereia artesã – pássaro azulado...
É que a natureza
usa azul em toda sua infinitude,
uma península em dia de festa,
uma adega profunda - que ELA guarda,
como uma espécie de partitura musical.

Em sua casa tem um porão,
também um sótão...
onde ELA determinou dispor das cores
de Frida Kahlo e jazz.

Na casa inteira mora um Anjo,
em que, intermináveis modulagens
de brados – Ele, inventou o escutar
da fluidez da sua composição.

:

Cores púrpuras sobrevêm da floresta.
ELA nunca viu um luar partido...
ELE nunca esteve no Céu...

ELE trouxe um rio para encontrá-la.
O outono riu DELA, quando disse:
Nem precisei ir a Veneza!
Para orgulhar-me
da paixão em meu coração.
No partilhar do amor – humildade.

ELE e ELA são amantes
e um bilhete no pé de flamboiã - comenta:
São felizes - tão igual à luz do Sol...

:

ELE, acende a lâmpada
e ELA, ouve o bordão do flamboiã.


 
Edição de imagens:
Shirley Araújo
Texto: O poeta e a pintora (Ele e Ela)
ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 18/03/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários