ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


A PROSTITUIÇÃO DA ALMA




Uma constelação sorridente...
Um anjo de asas decepadas...
A chuva que cai inexoravelmente...
E suas gotas são frias,
E sua frieza Penetrou,
e prostituiu minha alma,
Ah!... Como é profundo,
como dói a tua arrogância.
As cores estão mórbidas,
E o perfume,
não exala a essência da minha virgindade,
apenas o vômito da minha Alma deflorada.
E agora a indecência
Enraizada no meu peito
Torna um ardor profundo em minha
Alma penada.


ALBERT ARAUJO.
ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 03/05/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários