ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


4 POEMAS DE LUA




1


Há um mistério na lua
alguma coisa no seu corpo se transmuta
quando o poeta tenta desfolhá-la

Talvez um lobo que urra forte
ou quem sabe uma Deusa das alfombras
bebe licores atrevidos em seus porões

No remanso da maré da lua
o vácuo de sua alma
acrescentada de folhas grávidas
têm as frestas dos astros

Além da tépida nave dos oceanos
há um vinhal com frutos maduros




2



Na parte de cima
do Céu lunar:
beijos & carícias
remédios que não têm cura

Na parte de baixo
do Céu lunar:
corpos copulados & vestígios
de lábios grudentos
analogias que sobem nas veias celestes
e se dissolvem
e se estilhaçam



3


No íntimo da lua
com uma concha de poesias
dentro da noite veloz
persigo estrelas
e seus horizontes me arrefecem

Nas praias do meu íntimo
a face da lua vestida de Deusa
me persegue



4



Sou louco pelos veios da lua
principalmente à noite a espreita
eles são sons e terra molhada

Sangue e calafrios
sorriem agudo
no íntimo de mim mesmo
a mão metaforiza o riso contido







Edição de imagens:
Shirley Araújo

Texto:  4 poemas de lua


ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 28/07/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários