ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos



SOB UM CRISTAL DE LUA





Sob um cristal de lua,
a poetisa digere telefonemas de fogo
são palavras de amor provindas do íntimo.

Seus olhos sorrindo de lindo,
abrem crateras no mar perpassado.

De repente,
uma fenda estampada no céu
é fósforo aceso,
e volátil como um singrante cavalo branco.

Uma luz ungida de coração claro
exulta o beber do vinho.

Neste momento:
como uma tarde em volúpia,
a poetisa flutua aladamente
entre os poros da canção.

Um voo com seu amado a Paris,
é tudo que ela quer,
ali é um lugar romântico
e voraz em fulgores.

E além do repouso das margens,
beirais fluentes e supremos,
o Rio Sena é um sol desatado.






Para Shirley com amor.





Edição de imagens:
Shirley Araújo

Texto: Sob um cristal de lua

ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 11/09/2014
Alterado em 11/09/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários