ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


LEVANTO CEDO







Levanto cedo.
Abro o livro da labuta
e em cada estação
aguço os olhos da contemplação.

Vivo contínuo os sabores
do estalado fogo.
Na colheita madura
deposito o coração.

Aguardo a propiciação do suor
mesmo que o cerzir
seja um resistente vazio.

A floração ou respiração
que advém às provas do fogo,
vinculo-as às compotas da luz.

Na corola do amanhecer,
derramo a claridade dos poros.

No peito amigo!
Abasteço de ramagens
dos penteados sólidos
e águas saborosas sempre...









Edição de imagens e texto



 
ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 28/10/2014
Alterado em 28/10/2014
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários