ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


UM GRANDE AMOR...







Diante da noite azul no espaço eterno,
Sob a luz encantada da lua,
Entre bosques floridos e a clareira da
Estrela Dalva,
Encontrei-te , ó mulher Divina...
Formosa... esplêndida.
Lancei-me em teus braços, e de alma
Cheia de ternura, entreguei-me ao teu
Imensurável amor.
Adoro deslizar no teu corpo...
Quero que sejas minha eternamente
Assim como o sol é para o dia, as
Areias para os desertos.
Quero amar-te como o albatroz ama
Os ares.
O arco-íris ama as águas cristalinas
Dos rios.
Ama-me do inicio de meu ser ao
Espaço sideral.
Meça todos meus suspiros ofegantes
E sorva de maneira suave a minha
Lava incandescente.
És mulher em perfeição
Ama-me de maneira febril e abrasadora
E que a natureza celebre perpetuamente
Todo nosso amor.



ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 10/10/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários