ALBERTO ARAÚJO - MEU RECANTO
Contos, versos e sentimentos à flor da pele.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


CORAÇÃO AFLITO






Quando tu viajas,
Enlouqueço e me desespero...


Quando somes,
O meu ser se aflige
Fico a devorar meus dedos...


E com o avançar das horas
O meu coração sai pela boca
Fica exposto no meu alpendre 


Nas desoras,
O meu peito quase falece...


E na madrugada,
O silêncio me fala
Que falta pouco para eu beber
O meu vinho e calçar o meu sapato...


Quando tu chegas,
Contento-me
E envaideço-me...



Ponho o coração de garganta adentro
E rego minha alma de sorriso.



Quando me beijas,
Entrego-te o meu coração
Em servidão eterna.




Para Ivete Santos
ALBERTO ARAÚJO
Enviado por ALBERTO ARAÚJO em 02/02/2008
Alterado em 02/02/2008
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários